Matrizes

Como introdutores da raça no país, começamos com um casal que trouxemos diretamente da França, do único canil existente naquela época chamado LE CHENIL DU PETIT BOIS LANDRY. O casal chamava-se Lola Louise du Petit Bois Landry e Louis I du Petit Bois Landry. 

 

A raça chamou muita atenção pelo fato de ter uma aparência exótica e adaptou-se bem ao clima do país. Temos muito cuidado com a incidência de consanguinidade, ou seja, não permitimos cruzamento entre parentes próximos.

 

Seguem as nossas atuais matrizes e padreadores:

Fafa

Fafa (matriz)

 

Anelie

Anelie (matriz)

 

Orah

Orah (matriz)

 

Chloe

Chloe (matriz)

kekaKeka (matriz)

 

Layo Bois Landry do Amus Ashar

Layo (padreador)

Julien

Julien Blanc (padreador)

14 ideias sobre “Matrizes

  1. Há uma informação equivocada nesta página, entre 1996/1997 não existia apenas um canil de coton no mundo, Le Chenil du Petit Bois Landry. Desde muito antes existiam criadores como o Woodland Cottage, Cartoonland, La Cotonnerie e Cotonbrie, por exemplo.
    Na França já existia o canil L’Echo des Elingues. No ano de 1996 foram registrados 1.592 nascimentos de filhotes da raça Coton de Tulear APENAS na França.

    Informações retiradas do livro: Coton’s World da Eli de Luca (Renomada criadora e juíza de cães).

    • Thábata, quando eu comprei os meus Cotons, pedi informações à Societé Central Canine, se havia ninhada disponível e onde havia. Foram eles que me deram essas informações.Tenho um livro “LE COTON DE TULEAR” de Raymonde Catala que escreveu com a colaboração de Jacqueline Vasserot que conta toda a história do coton desde suas origens até o reconhecimento pela FCI. Descreve o padrão oficial, suas características físicas, morfológicas e comportamentais. Seria bom você dar uma olhada neste livro. Eva Maria

    • Bom dia Karline como se chama sua filha? Ela está com quantos anos? Já teve filhotes? Mande notícias e se puder um retrato. Obrigada. Atenciosamente, Eva Maria

    • Bom dia Eduardo, gostaria de saber porque uma fêmea. Voce tem interesse em fazer criação? Eu vendo fêmeas para as pessoas que se comprometem em ter pelo menos duas ninhadas da raça, senão ela vai se extinguir. Se você quer um cão
      para companhia um macho serve. No momento só temos macho. Se quiser mais informações passe-me um e-mail e conversaremos melhor eva@devampet.com.br. Atenciosamente, Eva Maria

  2. Olá, Eva!
    Conversei com você por telefone hoje, 21/06, 14h.
    Como lhe falei nossa família tem interesse por um filhote de coton macho.
    Vou combinar um dia para irmos conhecer os pais.
    Muito obrigada pelas informações que me passou!

    Abs,
    Valéria do Nascimento

  3. Bom dia Adriane, teremos grande prazer em recebe-la no nosso canil. Ainda temos alguns filhotes disponíveis que você poderia vir ver. Mande-me e-mail que falaremos mais detalhadamente. Atenciosamente, Eva Maria

  4. Boa tarde, Eva.
    Descobri lendo sobre as matrizes do seu canil, que meu coton é bisneto de Louis I e Lola-Louise Du Petit Bois Landry. Neto de Ricardo Petit Boule Blanche e Noelie Bois Landry do Amur-Ashar. E a mãe de nosso Louis é Fuffy Bois Landry do Amur-Ashar. Ela é de vocês ainda? A ninhada é do dia 07.04.2010

    • Oi Susi. Este casal Louis I e Louise Lola foram os primeiros cotons a chegarem no Brasil. e muito bem. A Noelie ainda esta viva. Se quiser ver a foto dela veja nas fotos das matrizes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *